"NÃO EXISTE NENHUM LUGAR DE CULTO FORA DO AMOR AO PRÓXIMO"

Minha foto
Recife, PE, Brazil
"Fiz uma aliança com Deus: que Ele não me mande visões, nem sonhos, nem mesmo anjos. Estou satisfeito com o dom das Escrituras Sagradas, que me dão instrução abundante e tudo o que preciso conhecer tanto para esta vida quanto para o que há de vir." (Martinho Lutero)

Translate

sábado, 11 de junho de 2011

Um mulher enferma



O evangelista Lucas narra a história de uma mulher corcunda que passou 18 anos olhando para o chão, incapaz de andar ereta, ou sentar-se, ou até mesmo de esticar suas costas recurvadas.

Jesus e seus discípulos estavam passando por sua cidade, na Peréia, no caminho entre a Galiléia e a Judéia, e entraram na sinagoga, num sábado, para ensinar, quando encontraram essa mulher encurvada, certamente com sério problema de coluna. Sentindo o seu drama, Ele a tocou e ela foi curada imediatamente. Ela não pediu para ser curada, a iniciativa partiu de Jesus que teve profunda compaixão pelo seu problema. 

Vendo-a Jesus, chamou-a e disse-lhe: Mulher, estás livre da tua enfermidade. (Lc 13.12)

Aquele ato de restauração em pleno sábado provocou grande polêmica entre os religiosos que ali se encontravam. E, quando o chefe da sinagoga o repreendeu indiretamente por realizar a cura, (Lc 13.14) desrespeitando a lei do sábado, Jesus expôs, com veemência a incoerência daqueles homens legalistas e inflexíveis que levariam um boi para beber água num sábado, mas se mostravam insensíveis à cura de uma sofredora.

Jesus deu àquela mulher humilde uma posição de honra diante dos religiosos arrogantes, ao afirmar que ela também pertencia à família de Abraão. Referindo-se a ela, quebrava outro paradigma, pois embora fosse comum a expressão 'filhos de Abraão', raramente era associada a uma mulher, especificamente. 

Então, depois do terno toque de Jesus, aquela 'filha de Abraão' esticou as costas, alcançou sua plena estatura e, diante dos filhos de Abraão - que certamente se encurvaram  envergonhados - ERGUEU-SE pela primeira vez, em dezoito anos, para a glória de Deus.

Não há nada que honre mais o Salvador do que um coração cheio de gratidão e um espírito de adoração! 


Adaptado - RF


2 comentários:

Conexão da Graça disse...

Rê, a religião insiste em excluir aqueles que foram incluídos em Cristo.

E o pior, é que esse mal se arrasta já por 2000 anos e agora com roupagem cristã.

Adoro a personalidade nada convencional do meu Jesus, por chocar os que se acham não sendo.

Ótimo texto mana, Um ABRAÇÃO

Franklin

Regina Farias disse...

Franklin,

A excelência do texto se resume exatamente nisso que você disse com tamanha clareza:

"Adoro a personalidade nada convencional do meu Jesus, por chocar os que se acham não sendo".

Acho muito interessante que algumas pessoas, assim como você, consigam alcançar 'o espírito' da postagem.

Pena que sejam poucas...

Abs,

Rê.