"NÃO EXISTE NENHUM LUGAR DE CULTO FORA DO AMOR AO PRÓXIMO"

Translate

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

B.B.B.



Eu já havia escandalizado o gueto gospel por ter escrito duas vezes o que penso sobre big brother brasil. Uma, acho que há dois anos em blog muito movimentado; outra, mais recentemente, em blog de uma amiga logo no início do programa global. E confesso que não estava nem um pouco disposta a ficar repetindo a mesma coisa a esse respeito. Ou seja, dei o meu pitaco e apertei a tecla dane-se quem se incomodar.

Mas volto a tocar no assunto por me intrigar a leitura de um texto grotesco que li casualmente em alguns blogs, atribuído erroneamente a Luís Fernando Veríssimo. E perdão por ativar o meu sincericídio, mas não tem como dizer de outra forma: tal atribuição é, no mínimo, levianamente imbecil. Primeiro, porque quem conhece seu estilo literário percebe claramente logo nas primeiras linhas que não é de sua autoria. Em segundo lugar - ainda que não se conheça seu estilo - qualquer criança de cinco anos de idade teria a perspicácia de sacar que uma pessoa amadurecida não seria tão tola a ponto de descrever em detalhes sobre algo que ela não assiste de jeito nenhum. Ou seja, fazer uma coisa e dizer/escrever/aparentar outra é de quem se mascara e prima pela performance, pela reputação. Aliás, diga-se de passagem, que quem se comporta assim é a turma do meio evangélico.

Não estou aqui defendendo nem o suposto autor e menos ainda o programa citado. Pois, independentemente da velha e sempre presente crítica gospel pseudointelectual, quero crer que ambos vão muito bem. O que eu defendo é que tenhamos mais cuidado com o que postamos nos nossos blogs. O que eu defendo é que façamos escolhas criteriosas. Essa conveniente distração por meio da qual se atribui algo a alguém de forma desonesta e irresponsável recebe o nome de fofoca. Ou maledicência. Ou falso testemunho, como quiser. Isso para usar de eufemismo, pois quando não temos o cuidado em definir a fonte daquilo que postamos, tamanho deslize se constitui em crime, bora dar nomes aos bois.

Por outro lado, que coisa mais chata essa preocupação. Deixem quem quiser assistir o que bem entender. Programa degradante, cultura inútil ou seja lá como se queira nomear, cada um lê e assiste o que quiser, na proporção que quiser, absorvendo “informações” conforme o próprio bom senso, a própria consciência. Deixemos de lado a vida alheia e que cada um empregue seu tempo e dinheiro como lhe aprouver. Ora, aquilo que para alguns é inaceitável, para outros é mero entretenimento casual e para outros tantos é um divertido jogo em 3D.  E daí?! Não transformemos escolhas e antipatias pessoais em bandeira. Bora parar com essa neurose de se achar o detentor das normas e guardião dos bons costumes, pois isso sim é que é avidez por ibope.

Aliás, para os desavisados de plantão, que não são ávidos pelo BBB, mas igualmente ávidos por levantar uma bandeira inglória só pra ter ibope, devo dizer que tal texto a que me refiro e me envergonho de linkar - seja por sua pobreza literária, seja pela breguice da apelação - é coisa antiga, mera repetição que vem rolando no meio web há muitos anos. Ou seja: nada de novo há. E aí... LFV continua dizendo que o texto não é dele e o povo continua caindo na mesma cilada. Quanta bobagem... E quanta demagogia!

Mazenfim, para não redundar no mesmo extremismo e considerando que o texto em si não é assim tão ruim na sua totalidade, penso que menos mal seria se nesse afã em passar adiante - como sugerem alguns comentaristas mais empolgadinhos com tal achado antigo de autor desconhecido - pelo menos houvesse o cuidado em fazer algumas adaptações/supressões (E põe adaptação/supressão nisso!) para tornar o texto menos tosco, menos tendencioso, menos extremista, menos hipócrita e menos apelativo.

Menos, né?!



“Repreende o sábio e ele te amará”. (Pv 9.8)

20 comentários:

René disse...

Rê,

Beleza de repreensão! rssss

Já tinha lido o texto em questão e também já sabia que não é do LFV.

Não gosto nem um pouco do BBB, mas também não fico levantando bandeira contra isso! Gosto do meu futebol e não me agrado quando alguém fica levantando bandeira contra este 'pecado terrível'.

Sabe o que eu faço com o BBB? Não assisto e não deixo minhas filhas pequenas assistirem, já que elas ainda não têm maturidade pra discernir as coisas. E deu...

Forte abraço e Paz!

Regina Farias disse...

René.

É isso, uso de critério e bom senso com suas filhas pequenas.

Quanto a futebol, cá pra nós mas eu nunca entendi um monte de macho rss correndo atrás de uma bola e quando "a encontram" correm pra se abraçar efusivamente misturando suor. Affff que pecado terrível ih ih abafa...

O & A (que não é OEA, como diz tuzes)

João Carlos disse...

Terceiro?????????

O canalha do René chegou antes de mim, shit!!!!

Agora eu vou ler o texto pra comentar, rerê...

Regina Farias disse...

Segundo, vai. O meu comentário não conta. Depois nem sempre se é primeiro em tudo rss

João Carlos disse...

Bispa, agora tendo lido o texto:

Voltou cheia de fúria, tentando tirar o atraso né?

Gostei do esporro! É verdade mesmo. Acho que até eu caí nesta de publicar texto de um zé-mané pensando ser de outra pessoa.

Anyway, só o fiz por ter achado o texto bom, não pelo autor.

Quanto ao BBB, fazer o quê né? Cada um com sua droga!

Em relação ao futebol, só lamento por você, tadinha...

Beijos!

EEEEEEeehhhhhhhh!!!!!!

João Carlos disse...

Discordo bispa!

Não nasci para ser CAUDA (tá bom assim René? rsrs), sou filho do Rei!!!!

disse...

Eu vi este texto no facebook, mas embaixo dele dizia, que não havia provas que foi ele mesmo quem escreveu. Quando vi, perguntei pra pessoa: Como vc pode coloca-lo sem provas que foi ele quem escreveu? e ela não respondeu nada, coitada, colocar algo sem ter prova é muito sério!

Regina Farias disse...

J.C.

Ainda não voltei "dicunforça" pra valer, só depois do carnaval, tá?

E o "esporro" como diz vc, serve pra mim também, pois igual a você também já dei meus vacilos em relação a isso, mas vivendo e aprendendo, né?

Em relação a BBB e futebol, concordo, cada um com sua droga, então tadinho de vc tb rsss

Mas, pensando bem... O que importa é a quantidade que se consome, pois o que vale é não sobrecarregar fígado e rins he he

(Tecla "abobrinhas" devidamente acionada)

bj

R.

Regina Farias disse...

Rô,

Desde a primeira vez que o li, anos atrás, vi essa mesma ressalva também.

Então eu mesma escrevo que não sei se é dele e mesmo assim publico e ainda repasso por e-mail com o nome bem em evidência? É muita distração, pra não dizer má fé.

E não sei o que é mais sério, se isso ou o teor. Mas serve de lição pra todos nós.

Não faz muito tempo, o Cláudio me deu um toque sobre uma informação truncada que havia em um texto que eu copiei aqui. Imediatamente fiz a correção e fiquei muito grata a ele pedindo que ele fique sempre atento e me dê um toque sempre que preciso para que eu reveja e filtre tudo.

É isso, errar é humano...

bj

disse...

Eu acho perigoso pois mesmo não tendo certeza se foi ou não ele, não se deve passar pra frente, mas creio eu que muitas pessoas só olham o que esta escrito ou seja, o que lhe interessam, até porque mana, muita gente famosa joga coisas na rede e depois diz que não foi ela, tem muito destes casos, por isso creio eu que seja perigoso demais, eu li este texto todo mas não publiquei, pois no final dizia que não se tinha certeza que foi o mesmo quem escreveu, aí sai fora apesar de ter gostado muito do conteúdo, mas como já havia falado no primeiro dia do programa no meu blog, não me interessei mais pelo assunto.Paz!

Casal 20 disse...

Regina!!! Você voltou!

Saudades!

De vez em quando eu passava por aqui, mas não tinha nada de seu...

Ai que vontade de ler de novo a autora daquele texto pelo qual você me fisgou, lembra? HIPOCRISIA!

Bem, que alegria, Regina, abrir hoje seu blog e ver que você está de volta e mais! Mais um texto muito bem escrito, navalhazinha para nossas almas!

Estou muito feliz de te ver novamente por aqui.

Abraços sempre afetuosos.

Regina Farias disse...

Fábio,

Também fico feliz e muito agradecida pelo carinho.

E eu me lembro, sim, da postagem e de como começamos a trocar ideias.

E minha alegria é maior ao constatar que o que nos move verdadeiramente não é a quantidade de pessoas que nos cercam e sim a atenção de alguns.

Beijos pra vcs!

R.

Dc. Carlos Torres disse...

Retribuindo a visita e parceria!

Procuro ler coisas que são do mais fundo da alma e do Ser de cada um. Por mais simples que seja. Quando o coração se esquadrinha!

http://planosdivinos.blogspot.com

Lá questionamos os nossos planos que nem sempre são os planos de DEUS.
Paz!

Regina Farias disse...

Chega aí, Carlos!

Seja bem vindo!

Pois é... de vez em quando eu saio por aí dando minhas espiadas em blogs novos e sempre encontro coisas boas. Como o seu blog, por exemplo :)

E já fui lá dar o meu pitaco.

Abs,

R.

Marcos disse...

Bom texto Regina!

Não suporto BBB, não assisti nenhum dia, mas fico na minha também para não passar por pseudo-intelectual crítico escroto.

kkkkKkKkKkKk

Um grande abs!!!!

Regina Farias disse...

Marcos

Ah ah ah sua definição é perfeita!

É exatamente esse o rótulo que eu usaria com alguns...

Valeu pelo comentário curto e contundente!

Abs,

R.

Alice Meire disse...

Olá Regina,obrigada por me visitar e ficar por lá...
será sempre bem vinda,fique à vontade!

Parabéns pelo blog!!!
Logo de início já deu pra sentir bastante clareza e inteligência.

Um abraço!

Regina Farias disse...

Alice,

Valeu pelo carinho.

Já me instalei rss

Beijos,

R.

Cláudio Nunes Horácio disse...

Oi Rê, não li o texto, nunca ouvi falar e nem imagino se defende ou não o público do BBB, mas uma coisa eu concordo plenamente contigo: cada um cuide de sua própria vida, pois ser fiscal da vida alheia é a treva. Beijo, paz e bem de Jesus.

Regina Farias disse...

Cláudio,

O pior é que esse texto vem rolando há anos. Se brincar ainda vai sobreviver à décima segunda he he

A treva é ótimo rsss

Mas é isso aí!

bjs

R.