"NÃO EXISTE NENHUM LUGAR DE CULTO FORA DO AMOR AO PRÓXIMO"

Translate

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Graças dou!





Graças dou por esta vida,

Pelo bem que revelou.

Graças dou pelo futuro

E por tudo que passou.



Pelas bênçãos derramadas,

Pela dor, pela aflição,

Pela graça revelada,

Graças dou pelo perdão.



Graças pelo azul celeste

E por nuvens que há também.

Pelas rosas do caminho

E os espinhos que ela tem.



Pela escuridão da noite,

Pela estrela que brilhou,

Pela prece respondida

E a esperança que falhou.



Pela Cruz e o Sofrimento

E também Ressurreição

Pelo Amor que é sem medida,

Pela Paz no coração.



Pela lágrima vertida,

E o consolo que é sem par.

Pelo Dom da eterna vida

Sempre graças hei de dar!



(Autor: Isaías Mendes)


Sempre gostei de cantarolar músicas boas porque me enchem de enorme conforto e de uma alegria indizível. Muito antes de inventarem essa coisa gospel importada. Música secular mesmo, como dizem no gueto evangélico. Aliás, nunca gostei de música "de igreja" embora tenha me criado dentro do catolicismo, como já falei outras vezes, e  até  pelo cunho cerimonialista na sua aplicação, talvez ela não tenha atingido meu coração.

Ah, sim, ia me esquecendo... Sempre me atraiu o "canto gregoriano", mas pela harmonia que chega aos meus ouvidos.

Enfim, tenho uma alma musical, tenho a música nas veias, no coração, na família, nos filhos...

Não toco nenhum instrumento, mas sou rodeada de filhos, parentes e amigos que tocam os mais variados instrumentos e estilos musicais, do blues ao rock, do jazz ao rap, do baião à bossa nova.

Todos os dias eu acordo cantarolando uma canção e às vezes a mesma me acompanha até o fim do dia, quem convive comigo até tira onda. E quando é música de louvor - e aqui eu falo de LOUVOR mesmo! -  aí é que eu me sinto mais leve, mais aberta, mais tolerante... Sinto realmente como se estivesse orando duas vezes, como diria Agostinho.

Então eu me reporto ao tempo de quando eu me converti há sete anos, que eu fui sedenta ao pote catando cd´s e dvd´s de músicas gospel para aprender tudo que havia de bom como se quisesse repor um tempo perdido. Coisa de quem tá tomando leite ainda rss. Mas aí depois da empolgação que durou alguns anos veio a inevitável e necessária peneira que nos conduz à maturidade sem que eu tenha deixado de ser, na minha essência, uma eterna apaixonada. 

E este acima foi um dos "louvores" que não só ficou na peneira e que eu canto quase diariamente sendo um dos que mais "me tocaram", pois cada palavra descrita poeticamente nele e que me sai da boca nesse cantarolar, simplesmente fala da força dessa graça maravilhosa em todas as áreas do meu coração, do meu ser, da minha existência. Seja em dia de sol ou em dia nublado e cinzento.

E nesse desnudar da alma, o mais maravilhoso para mim é que esse "louvor"  me traz bem mais pra perto dessa graça maravilhosa nos momentos em que as dores e aflições se sobressaem. Muito mais do que nas alegrias. CREIO que é quando nos prostramos de verdade e caímos em nós diante de tamanha dependência, busca e consequente ACHADO DE DEUS!

Graças dou!

Glórias pois a Ele. Eternamente!

R.

6 comentários:

João Carlos disse...

É engraçado como passamos pelas mesmas fases em nossa "carreira" na fé.

A fase do "em busca do tempo perdido", virando as costas para o que é considerado secular, o "encharcar gospel" e a inevitável ressaca e o reencontro saldável com o que é secular mas é bom versus o que é gospel mas é um lixo.

No equilíbrio devemos ficar, apesar de muitos optarem pelo extremismo gerado pelo medo de utilizar o bom senso.

Também tenho alguns louvores que nunca me abandonaram depois que separei o joi do trigo do nosso meio.

Um dos que mais gosto é do Oficina G3:

Deus Eterno

Ó Deus Tu és o meu Deus forte e a minha fortaleza
Minha alma tem sede de Ti Senhor.
Com júbilo nos lábios te louvo ó meu Rei
Debaixo de tuas asas encontro abrigo.

Te louvo e te bendigo
Porque és bendito ó Senhor
Glórias ao Deus Eterno
Te louvo e te bendigo
Porque és comigo ó Senhor
Glórias ao Deus Eterno

Te louvo e te bendigo
Porque sempre és comigo ó Senhor glórias ao Deus
Eterno, Eterno, ao Deus Eterno...

Como eu chorei andando sozinho pelas noites frias de SP, cantando este louvor...

Ai ai!

Eduardo Medeiros disse...

REgina, essa música de fato, é muito bonita. Tanto letra como música. E ela é bem antiga! Minha mãe gostava muito de cantá-la na igreja. Deu saudades...

Marisete disse...

Graça e Paz amada! Estive meio fora da net, mas estou de volta e passei para te deixar um grande abraço!
Que Deus nos abençoe!
É na dificuldade que geralmente conhecemos mais a Deus e sentimos a Sua presença, pois é quando mais O buscamos!
Beijos

martins111 disse...

Visitei seu blog, gostei. Visite o meu e se gostar podemos fazer uma interação. Um grande abraço na paz e na graça de nosso Senhor Jesus Cristo. http://joaorevela.blogspot.com/

Ricardo Mamedes disse...

Regina,

Eis-me aqui a ler os seus belos textos.

Bonita letra, ótimo louvor. E temos de convir que ultimamente as "cantigas" gospel nada tem de louvor a Deus, tampouco O exaltam. É o mais puro marketing no sentido de promover a venda de cd's e show's. Em geral, muito lixo, como disse o nosso amigo João.

Confesso que nunca tive preconceito contra músicas seculares, talvez porque, sendo mais novo entre vários irmãos, eles possuiam gosto musical eclético (Rock, blues, MPB, etc).

Quanto ao seu comentário abaixo da canção, confesso que me extasio com a graça, essa coisa maravilhosa com a qual Deus nos presenteou. Ao sentir o calor de Deus em meu coração, sei que fui alcançado pela graça, embora continuando ainda fraco e pecador. Todavia, a redenção me alcançou naquilo que não consegui por meus próprios meios, parafraseando Paulo (...e se é pela graça, já não é pelas obras).

Eu tendo naturalmente a discutir 'intra muros', ruminando as minhas indagações sobre Deus... Quão insondável Ele é! Confesso que a maioria das respostas que eu gostaria de ter não tenho, mas o fato de buscá-las me aproxima mais do Criador. E na busca, mesmo não obtendo as respostas que gostaria, tento exaltá-lO e adorá-lO, pedindo ao Espírito Santo que me ensine.

E cada vez mais me convenço que sou pequeno, e que grande é o Senhor!

Abs!

Ricardo.

Regina Farias disse...

J.C.
Temos trajetória parecida, já trocamos figurinhas nesse sentido. Só temos que fugir do engessamento que nos persegue, né?


Eduardo,
Não sabia que era tão antigo, tá explicado rss
Mas essa saudade é boa...


Marisete,
Seja bem vinda de volta! E já fui lá conferir a nova postagem que inclusive me deu uma senhora renovada. Muito bom!


Martins,
Seja bem vindo e volte sempre!!!
Vou lá dar uma conferida :)

Ricardo,
Suas "aparições" são muito especiais, por isso sinto falta quando vc some :)
A graça também me deixa extasiada, posto que é de graça, livre, sem amarras, como diz o P. Yancey. Adoro repetir essa palavras libertadoras, acho até que foi ele quem as roubou de mim rss

Abraço a todos e valeu muito pelo carinho de vocês!

R.