"NÃO EXISTE NENHUM LUGAR DE CULTO FORA DO AMOR AO PRÓXIMO"

Translate

quarta-feira, 3 de março de 2010

IGREJA





O principal sinal da Igreja é a manifestação da multiforme Graça de Deus — na forma de amor, perdão, reconciliação, justiça e bondade procedentes da verdade que atua em amor.

Desse modo a Igreja só é Igreja quando nela habita a Graça como verdade seguida em amor.

Para Paulo, a verdadeira Igreja é o eixo da manifestação da Graça de Deus no mundo visível, visto que amor em verdade é algo que não nasce por geração espontânea em lugar algum do Universo.

Explosões cósmicas, surgimento de estrelas ou a morte delas, ou mesmo qualquer outro fenômeno universal, não têm nem de longe o significado da experiência do amor entre os homens, ainda que os que assim vivam sejam apenas uma imperceptível minoria aos sentidos estatísticos e de volume de matéria no Cosmos.

É como o diamante: não existe em abundância na Terra, mas o que existe é mais preciso aos sentidos humanos — pela raridade — do que imensas porções de matéria expressivas apenas pelo seu volume, e não pela sua qualidade.

É chocante quando indivíduos ou grupos humanos vivem em amor criativo e insistente no enfrentamento de tudo aquilo que é anti-amor na existência. Sim! Choca a todos!

A presença do AMOR que é a marca do discípulo, conforme Jesus — em qualquer vivência humana carrega a marca da Graça de Deus.

A Igreja é o ajuntamento espiritual e comunal de indivíduos rendidos ao amor de Deus, o qual só pode ser visto no mundo como obras de Graça, misericórdia e justiça.

Por esta razão Paulo diz que a Igreja é constituída de pessoas para quem todo muro de separação entre os homens foi abolido na Cruz.

Assim, sempre que pessoas ou grupos vivem além das barreiras de separação — sejam elas de qualquer que seja a natureza —, aí sempre haverá Igreja em estado de produção de perplexidade para os principados e potestades invisíveis.

O apóstolo escreve essas coisas aos de Éfeso, que foi um dos lugares onde os Principados e Potestades disseram: “Conheço a Jesus e sei quem é Paulo!” — Atos 19.

Desse modo, Paulo cria que o centro das questões cósmicas não tinha em Roma a sua sede naqueles dias, mas sim entre aqueles que viviam de modo à perplexar os observadores invisíveis, os quais apenas se chocam ante a manifestação do amor num mundo gelado pela sua ausência.
Encontrar amor no Cosmos é algo mais chocante do que se achássemos vida no centro do Sol, por exemplo.

E mais: tais manifestações chocantes pela sua raridade não respeitam muros de separação; e não se deixam aprisionar por fronteiras geopolíticas ou religiosas ou culturais; ou por qualquer outra forma de contenção e separação entre os homens.

Portanto, o que choca a anjos, demônios e todas as criaturas com poder de observar, é a multiformidade da manifestação criativa do amor num ambiente hostil a ele.
São os Bons Samaritanos da Graça aqueles que chocam a homens e anjos!

Desse modo, a Igreja que deixa aturdidos os príncipes das demais dimensões de existência, é aquela que é constituída pelas dinâmicas da Graça.

Assim, mais uma vez se fica sabendo por que SEM AMOR nada nos aproveita ante Deus e todas as formas de vida.






5 comentários:

João Carlos disse...

Oiiiiii

Eis me aqui outra vez...

Adoro esta coisa de "sermos espetáculo" ao mundo espiritual. Mostrar através de nossas vidas que Deus é digno de ser amado é a grande aposta de Deus, que se "expôs ao mundo espiritual" para envergonhar o diabo.

Uma das maneiras de demostrarmos este amor é através do "segundo grande mandamento", amar ao próximo como a si mesmo.

Só que aí tem um pequeno "mistério": Amar o próximo como a si mesmo significa que devemos amar a nós primeiramente, para termos o referencial a ser retribuído.

Agora pergunto: E quando não nos amamos como fica? Antes disso: Como saber se nos amamos ou não?

Minha impressão (e creio não estar errado) é que o "amar a si mesmo" está diretamente ligado ao fato de estarmos linkados ao amor de Deus.

Amando a Deus passamos a fazer o "maior benefício" que poderíamos fazer a nós mesmos. Agindo assim, temos condições de poder amar nosso próximo, pois Deus é amor, e Ele passa a habitar em nós, gerando este fruto do amor.

Entendeu? Se entendeu me explica, rsrs (tenho isso para mim, mas não sei se consegui explicar....)

Beijos!

JC

Ana claudia Stelet Moreno da Silva disse...

Oi Regina. Belo texto, mas infelizmente eu ando meio triste com o que chamamos de igreja. O foco de muitas igrejas contemporâneas hoje não é mais Cristo e seu amor. Mas sim o ter o possuir a ostentação e o poder. A palavra ministro não é mais sinônimo de servo de um Huperete e sim sinônimo de pompa. As característica dos verdadeiros cristão da igreja de Atos tem se perdido. Uma destas características era o amor que eles tinham uns pelos outros que a muitos contagiavam e atraiam. Mas o tempo da apostasia tá ai , né? onde o amor de muitos se esfriarão. Porém acredito num caminho de volta , que é deixar a nossa arrogância e voltarmos ao primeiro amor e percebermos que nada somos senão somente filhos da graça. Desculpe o desabafo, Ufa! rsr, bjs.

Paulinha disse...

Amiga REGININHA,

Parabéns pela escolha do ensaio....percebi que você é uma grande fã do meu "xará" Paulo...rsrssr....

A igreja, sempre foi vista como o "habitat" do amor.....onde ali pessoas aprendem a amar.....eu particularmente, abomino este pensamento....

Creio que não há lugar para aprender a amar, pois o amor já está dentro de nós...o que diferencia, é que muitos amam pouco e poucos amam muito....

Quem nEle crê, prova seu amor!!

Quem mostra os frutos de suas boas ações...prova seu amor!!

São nos "flashs da vida"...que são "revelados" a intensidade do nosso amor, tanto para conosco, como para o próximo....

“Eu amo os que Me amam, e quem Me procura Me encontra.” (Provérbios 8.17)

Beijos...Muita Paz na sua vida querida!!

Marcos disse...

“o que choca a anjos, demônios e todas as criaturas com poder de observar, é a multiformidade da manifestação criativa do amor num ambiente hostil a ele. “

Muito importante esta sua observação, é vital sabermos como o amor sempre supera tudo! Um grande abraço, adorei o texto!

Regina Farias disse...

Meus amados,

Queria esclarecer que esse texto eu extraí do site de Caio Fábio. Eu apenas ousei resumir um resumo de uma pregação dele (risos)
Observe que clicando lá em "Adaptado" denuncia meu delito rss

Ainda assim eu agradeço os comentários de todos vocês pois pra mim é muito importante esse compartilhar! ("Compartilhar" <- papo de crente rss)

Beijos!

R.