"NÃO EXISTE NENHUM LUGAR DE CULTO FORA DO AMOR AO PRÓXIMO"

Translate

quinta-feira, 11 de março de 2010

Êh, canseira!




Causa tédio tomar conhecimento das infinitas campanhas e correntes de oração; todas visando exclusivamente encher os seus templos.

Considero os amuletos evangélicos horríveis. Cansei de ter de explicar que há uma diferença brutal entre a fé bíblica e as crendices supersticiosas.

Canso com a leitura simplista que algumas correntes evangélicas fazem da realidade. Sinto-me triste quando percebo que a injustiça social é vista como uma conspiração satânica, e não como fruto de uma construção social perversa. Não consideram os séculos de preconceitos nem que existe uma economia perversa privilegiando as elites há séculos. Não agüento mais cultos de amarrar demônios ou de desfazer as maldições que pairam sobre o Brasil e o mundo.

Canso com a repetição enfadonha das teologias sem criatividade nem riqueza poética. Sinto pena dos teólogos que se contentam em reproduzir o que outros escreveram há séculos. Presos às molduras de suas escolas teológicas, não conseguem admitir que haja outros ângulos de leitura das Escrituras. Convivem com uma teologia pronta. Não enxergam sua pobreza porque acreditam que basta aprofundarem um conhecimento “científico” da Bíblia e desvendarão os mistérios de Deus. A aridez fundamentalista exaure as minhas forças.

Canso com os estereótipos pentecostais. Como é doloroso observá-los: sem uma visitação nova do Espírito Santo, buscam criar ambientes espirituais com gritos e manifestações emocionais. Não há nada mais desolador que um culto pentecostal com uma coreografia preservada, mas sem vitalidade espiritual. Cansei, inclusive, de ouvir piadas contadas pelos próprios pentecostais sobre os dons espirituais.

Canso com as perguntas que me fazem sobre a conduta cristã e o legalismo. Recebo todos os dias várias mensagens eletrônicas de gente me perguntando se pode beber vinho, usar “piercing”, fazer tatuagem, se tratar com acupuntura etc., etc. A lista é enorme e parece inexaurível. Canso com essa mentalidade pequena, que não sai das questiúnculas, que não concebe um exercício religioso mais nobre; que não pensa em grandes temas. Canso com gente que precisa de cabrestos, que não sabe ser livre e não consegue caminhar com princípios. Acho intolerável conviver com aqueles que se acomodam com uma existência sob o domínio da lei e não do amor.

Canso com as vaidades religiosas. É fatigante observar os líderes que adoram cargos, posições e títulos. Desdenho os conchavos políticos que possibilitam eleições para os altos escalões denominacionais. Cansei com as vaidades acadêmicas e com os mestrados e doutorados que apenas enriquecem os currículos e geram uma soberba tola. Não suporto ouvir que mais um se auto-intitulou apóstolo.

Sei que estou cansado, entretanto, não permitirei que o meu cansaço me torne um cínico. Decidi lutar para não atrofiar o meu coração.

Buscarei o convívio dos pequenos grupos, priorizarei fazer minhas refeições com os amigos mais queridos. Meu refúgio será ao lado de pessoas simples, pois quero aprender a valorizar os momentos despretensiosos da vida. Lerei mais poesia para entender a alma humana, mais romances para continuar sonhando e muita boa música para tornar a vida mais bonita. Desejo meditar outras vezes diante do pôr-do-sol para, em silêncio, agradecer a Deus por Sua fidelidade. Quero voltar a orar no secreto do meu quarto e a ler as Escrituras como uma carta de amor de meu Pai.

Pode ser que outros estejam tão cansados quanto eu. Se é o seu caso, convido-o então a mudar a sua agenda; romper com as estruturas religiosas que sugam suas energias; voltar ao primeiro amor. Jesus afirmou que não adianta ganhar o mundo inteiro e perder a alma. Ainda há tempo de salvar a nossa.


TEXTO NA ÍNTEGRA AQUI - (negritos meus- RF)



4 comentários:

João Carlos disse...

Regininha minha sister!

Obrigado por reproduzir o texto maravilhoso do Ricardo Gondim em seu blog.

Todos que ainda não se prostraram a Baal devem saber que não estão sozinhos...

Beijo!

JC

Regina Farias disse...

Então, João...

E o interessante é que sempre tem algum texto em outros blogs relacionados ao que estamos refletindo em dado momento.

Como é o caso do texto nesse endereço de um amigo:

http://examinetudo.blogspot.com/2010/03/confesso-ja-participei-de-profecias.html

O qual fala especificamente de profetadas e que eu comento, inclusive sobre esse cansaço que não impede o bom combate.

Meu carinho,

R.

Marcio Alves disse...

Regina

De fato o pastor Ricardo Gondim é um dos grandes pensadores cristão mais contundente hoje no Brasil.
Este texto dele revela muito disto.
De fato nós todos que resolvemos tomar a pílula vermelha e sair do mundo alucinatório da matrix, estamos cansados e exaustos, mas não podemos parar, devemos prosseguir e avançar rumo a maturidade da consciência, tentando ajudar os feridos que estão na beira do caminho.

Abraços

Paulinha disse...

Amiga Regininha, minha querida..

Que beleza de texto este do Ricardo Gondim, que você resolveu postar....

Ele nos revela a realidade vivenciada por nós, o cansaço da monotonia nas igrejas, as ilusões que temos que tolerar....e não vemos nada de novo, nada que inova as nossas fés....

Muitos fiéis não acordam para a realidade do cristianismo adotado em muitos templos, e aqueles que podem "ver" a realidade (que é uma pequena classe), sentem-se cansados, pois é uma minoria lutando contra os pensamentos de uma maioria...

Ahh, quando Jesus voltará?!! hahahah...

Beijos amiga...