"NÃO EXISTE NENHUM LUGAR DE CULTO FORA DO AMOR AO PRÓXIMO"

Translate

sábado, 11 de janeiro de 2014

Quando a voz do púlpito NÃO é a voz de Deus.




















Samuel disse:

Até hoje em dia é comum as mulheres em eventos oficiais utilizarem vestidos. Os vestidos e saias estão para as mulheres nesses eventos assim como o terno e gravata está para os homens. Dizer isso, é o mesmo que dizer que o terno deve ser usado sempre, pois em todos os eventos oficiais os homens usam terno.
Assim como nós homens na CCB usamos o terno nos cultos e quando saímos utilizamos calça jeans e camiseta, as mulheres também deveriam não ter a obrigação de utilizar somente saias no dia a dia.
Desde quando somos obrigados a usar somente roupas sociais? No dia a dia, eu prefiro usar calça jeans e camiseta.
Desde a década de 80, na escola que eu estudava, só as “crentes” utilizavam saia.
Não adianta tapar o sol com a peneira. A CCB está no mínimo uns 30 anos atrasada.
Aproveite e comente a minha outra afirmação:
“Dizer para as irmãs consultarem sua consciência é temeroso. Irmãs da CCB ouvem a vida toda que usar calça é pecado e que Deus pode castigá-las se usarem, e caso obedeçam podem obter vantagens de Deus. É lógico que a consciência delas dirá que não é para usar calças.
É a mesma coisa que dizer para uma criança desde pequena para não abrir uma porta porque lá tem algo perigoso. Depois de muitos anos você descobre que não há perigo algum e a criança (já mais velha) pergunta se pode abrir a porta. Você então diz, obedeça sua consciência. A consciência com certeza dirá que é perigoso. Agora se você chega e diz, olha pensávamos que era perigoso e talvez fosse na época, mas hoje está tranquilo. Se quiser abrir a porta, siga sua consciência. Aí sim, estamos dando a verdadeira liberdade.
O mesmo ocorre com as irmãs. Devemos dizer a elas que esse ensinamento é um costume. Não há na bíblia proibição semelhante. Acontece que antigamente (década de 60) era escandaloso mulheres utilizarem calças, e como a bíblia recomenda os crentes se vestirem decentemente e também não causarem escândalo, a CCB proibiu as irmãs de usarem calças. Hoje é completamente normal e não causa escândalo as mulheres utilizarem calças. Então siga sua consciência.
Repito, a CCB nunca fará uma liberação dessas por nossa liderança ser extremamente arrogante. Caso liberem, estarão colocando em xeque as milhares de pregações “reveladas” ao longo de décadas, dizendo que esse ensinamento é uma doutrina e não segui-lo gera castigo de Deus. Recentemente uma irmã da CCB, muito amiga de minha esposa não a saudou, tratando-a mal só por ela usar calça (essa irmã usa saia padrão CCB na capital, ou seja, bastante curta, sensual e provocante). Há duas semanas uma outra irmã disse que caso ela não volte a usar somente saias (curtas padrão CCB capital é claro), Deus poderá castigá-la seriamente.
Há uns 4 anos, o Brás criou um ensinamento que irmãs não podem depilar sobrancelhas e homens não podem tingir o bigode. Que luz é essa Eleotério??? Onde essas práticas causam escândalo? Isso é farisaísmo puro.
Aliás, essas práticas das irmãs não usarem calças, joias, tintura nos cabelos e maquiagem, só funcionam com a parte da irmandade que é pobre e muito simples. Congregue no Jd. Paulista em SP ou na Lapa para ver se irmandade segue esses ensinamentos. Verifique se os familiares dos irmãos líderes da CCB em SP seguem esses ensinamentos. Verifique se os irmãos da CCB que são juízes, desembargadores, autoridades e etc, e seus familiares seguem esses ensinamentos.
Infelizmente a irmandade simples e pobre é tratada como gado, tal como os políticos fazem.
O ministério da CCB precisa ter hombridade e admitir que cometeu muitos erros e criou proibições que não cabem em nosso meio há mais de 30 anos. Devem admitir que muita, mais MUITA pregação que ouvimos na CCB não tem nada de divinamente inspirado.”

Irmão Eleoterio,
Veja o que o irmão disse:
“Afirmar que desde 1.980 a a calça comprida é social para mulher é desconhecer a cultura Brasileira e mundial. Podemos confirmar nas reportagens da década de 1.980 que as esposas dos maiores políticos do Brasil e do mundo, quando apresentavam-se em solenidades oficiais (SOLENIDADES OFICIAIS), estavam de vestido ou saia.”
Nessas mesmas solenidades oficiais, os políticos usavam terno e gravata. O próprio nome diz, solenidades oficiais. Se partir desse pressuposto, os homens também deveriam utilizar terno e gravata nos colégios, no trabalho e em todos os outros lugares. Mas não, a CCB só obriga nos cultos e para aqueles que têm ministério.
A roupa social do homem é terno enquanto a roupa social da mulher é saia. Concordo. Mas porque os homens na CCB são obrigados a usar roupa social só nos cultos e as mulheres em todos os lugares são obrigadas a usar calça social. Me responda por favor, mas não enrole e desvie do assunto como o irmão sempre faz.
Repito, desde a década de 80 que é comum as mulheres utilizarem calças no dia a dia (trabalho, escolas, lazer e etc.). NÃO ESTOU FALANDO DE SOLENIDADES OFICIAIS. Preciso desenhar. Misericórdia.
E repito, a maioria da irmandade se comporta como gado. Só repete o que ouve no pulpito, sem conferir com a bíblia, seguindo cegamente tudo o que o ministério disse. Esse comando é mais fácil em locais onde a irmandade é humilde e simples. Vai visitar lugares ricos para ver se a irmandade segue esses costumes (Jardim Paulista, Lapa como exemplos). Verifique os familiares desses irmãos juízes (presidentes de tribunais), desembargadores, empresários, e me diga se eles se privam de usar jóias, calças para as mulheres, maquiagem, etc. Isso é FATO. Só não vê quem não quer.
O irmão disse que o ministério se atualizou, mas isso não é verdade. Há poucos anos, na lista de ensinamentos “revelada”, a nossa liderança disse que as mulheres não podem depilar sobrancelhas e os homens não podem tingir o bigode. Me diga por favor que tipo de escândalo isso causa. Esse ensinamento prova que não há atualização alguma. Apenas arbitrariedade e arrogância de nossa liderança.
Samuel provando que muitos que defendem a CCB são arrogantes assim como nossa liderança e se recusam a enxergar nossos erros.

EXTRAÍDO DAQUI 


Texto correlato: DEUS FALANDO?!

11 comentários:

HP disse...

Rê,

Hoje eu tenho um medo enorme de abrir a boca e falar: "Deus manda te dizer..."

Confesso que no passado eu fiz isto, por força da religiosidade, mas hoje tenho grande medo de falar assim...

Que Deus ajude estes... que um dia sejam esclarecidos...

Regina Farias disse...

Isso seria medo ou sabedoria? ;)

Erica Serpa disse...

Olá.

Dando um pitaco... Eu ainda me escandalizo com o que eu leio, e espero que não escandalize ninguém com o que escrevo - mas o tipo do irmão 'elê' sempre defenderá a palavra pregada e a religiosidade farisaica.



Eu acredito que o temor do Senhor é o princípio da sabedoria (Provérbios 9:10a), no caso do HP. Ele se abstém de dizer o que em tese, era Deus 'mandando' dizer porque o hábito religioso da referida denominação é este.

Regina Farias disse...

Menina do céu!!! O tipo do irmão elê kkkkkkk sorry a ficha demorou a cair mas quando entendi não tive como não soltar uma sonora gargalhada.

HP disse...

Sister Érica,

Era bem o que vc disse mesmo. Hábito religioso, ou "mecânica"...

afff... Graças a Deus tô liberto hoje!!!

Regina Farias disse...

Érica, aproveitando a carona rss tb tenho um pitaco em relação ao termo 'temor' do provérbio. Tem muita, mas muita gente que pensa que esse temor é sinônimo de medo, quando na verdade se refere à REVERÊNCIA que devemos ter diante do Altíssimo. E o nosso brother a teve. Ele teve respeito por Deus em não usar seu nome pra manipular os ingênuos. Porque vou te contar, se neguinho vier com esse papo de que Deus mandou ele me dizer algo, eu pergunto: como assim, se eu falo com Ele constantemente e Ele não me disse nada? Por que Ele mandaria recado por vc?! Enfim, só cola com os susceptíveis e fragilizados por alguma circunstância da vida, e isso é uma tremenda covardia de quem os sabe assim. Acho isso simplesmente nojento!

Erica Serpa disse...

Irmão HP, eu pensei em usar 'mecânica', porém achei muito esculachado... apesar de não sentir nem simpatia pelo sistema denominacional citado, existem irmãos que creem realmente que a mecanicidade faz o hábito e o caminho para o céu. E eu comecei a ler o post no seu blog, ainda não terminei, mas de ler o título, eu senti alegria - algo bem raro para mim, ultimamente...rs

Regina! kkkkkkkkkk, me desculpe, e ao mesmo tempo, que bom que ainda consigo fazer uma piada.... Mas era para não falar o nome do "inomínável-homem-das-teses" repetitivas! É que já ficou carinhosa a troca de exposições e respostas das mesmas... A última do Vítor e dele, ri alto, e comentei com a minha irmã que era muito melhor saber ler do que não saber e perder a oportunidade de ver como a Bíblia ainda vence todos os argumentos (na verdade, foi um jeito gentil de dizer melhor ler isso que ser cega).

Sobre o temor do Senhor, concordo com a irmã. É sinonimo de medo e usado sem dó nem piedade por muitos líderes, ou que estão em posição de destaque na igreja. Você deve se lembrar do caso que contei, em que a pessoa disse que algo que cabia a dois saberem só foi dito a uma parte em correspondência àquilo que, da parte dele, acreditavam - isso passou dos limites da minha boa vontade em viver em paz. É mais que reverência - é medo de um Deus amoroso e justo. Concordo que é covardia. Concordo que é o que me dá ânsia neste assunto.

Abraços!
p.s.: desculpe-me a desalmadez das palavras.

Regina Farias disse...

Érica, que bom que, apesar de toda estupidez que vc encarou, você ainda tem senso de humor e até certa ironia fina. Faz parte. E você não está sendo desalmada. Ao contrário, está dizendo o que vai na alma de indignação com quem teve a ousadia de querer te reprimir em função de religiosidade. E indignação maior por terem feito acreditando que têm o aval de Deus e levantando bandeira em nome de Jesus. Não se esqueça que foi justamente esse farisaísmo que irritou o próprio Jesus.
bjss

Regina Farias disse...

Falando em ensinamento 'revelado'-como bem diz o Samuel no seu neologismo chamando de 'revelamento' - essa 'abordagem' é o que mais reina dentro das quatro paredes cinzas da CCB.

Impressionante!

Os fiéis mais ligados sabem tanto disso que não se conformam só com o revelamento daquela igreja. Sentem uma enooooorme necessidade de ir em outra e outra e outra pra receber confirmação daquilo que foi dito lá na primeira. E sua mente prega-lhe uma peça, inventa uma confirmação do jeitinho que ele está querendo. Esse é o típico fiel que vai pra igreja como quem vai ao pai de santo, só quer se consultar.

O povo ainda se escandaliza com o que digo, mas o que mais tem, a bem da verdade, é gente que - nos bastidores - conta causos e 'se aconselha' com o irmão que atende o culto. Aí, no púlpito, o irmão olha pra os personagens da história contada e inventa uma história semelhante - de preferência bem sinistra que meta medo, que sugestione, que impressione os mais susceptíveis - e diz que Deus está revelando. Pura cascata. Ninguém me disse, eu mesma presenciei anos e anos!!! Às vezes até serve para a pessoa se afastar (se pelando de medo) de algum mal que a ronda, mas usar de enrolação e mentira para isso pode vir de qualquer outra fonte, menos de Deus! Os fins não justificam os meios. Não há libertação sem verdade. Nem verdade sem paz. Abomino essa 'abordagem espiritual' com todas as minhas forças!

Erica Serpa disse...

A paz, amada! hehehe

Comentei essa história de ir à várias congregações e não apenas em uma, e meu pai perguntou: "ué, mas Deus já não tinha falado?" e eu: "mas não é suficiente, tem a história das trÊs palavras, que a irmã Célia me disse". Ele ficou tonto.

Aliás, ele (papai) tem muita vontade de conversar com você, Regina. hehe, pena que ele não entende nada de pc, e não quer aprender.

Beijocas!

Samuel Pereira disse...

Triste realidade... O pior de tudo é quando descobrimos que fomos enganados por décadas e deixamos de aproveitar a vida (no bom sentido) por causa do que ouvimos no púlpito. Em alguns pode causar enorme revolta.

Por isso que muitos não aceitam ser contrariados, pois caso assumam que o que vem do púlpito pode ser humano, cairá por terra o que ouviram e acreditaram por uma vida.
Dificílimo... Pode até causar tragédias (Deus nos guarde disso).

Parafraseando Mark Twain:

"É mais fácil enganar as pessoas do que convencê-las que estão sendo enganadas".