"NÃO EXISTE NENHUM LUGAR DE CULTO FORA DO AMOR AO PRÓXIMO"

Translate

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Resposta a um comentarista...


Thiago:

Fique em paz. Você não me ofendeu em absolutamente nada, pois eu não vejo isso tudo que se fala aqui como uma coisa pessoal. Vejo Deus agindo, somente isso.
E eu não sei bem se responde tua pergunta, mas incomoda-me PRA CARAMBA, ver qualquer pessoa sendo manipulada em qualquer situação. E, BEM MAIS, quando se usa o nome de Deus como pretexto. Pois, quando Jesus subiu aos céus, Ele estabeleceu aqui na terra uma ligação íntima com cada um daqueles que quer ter essa ligação, substituindo todas as ordenanças externas da antiga aliança.  O véu que havia no santuário foi rasgado em duas partes DE ALTO A BAIXO. (O véu do templo era uma imensa, grossa e pesada cortina que ficava entre o 'Lugar Santo e O Santo dos Santos' como lembrança constante da separação entre a humanidade e Deus. Sua remoção, sem qualquer ação do homem, significa que está quebrada qualquer barreira que existia entre Deus e qualquer pessoa que aceita o sacrifício de Jesus - Ver 2Co 3: 12.18 e Hebreus 6.19)

Por meio do sacrifício perfeito e eterno, temos uma conexão com o PAI, que nos proporciona um relacionamento pessoal e intransferível.  A nenhum sacerdote, a nenhum líder espiritual, a nenhuma denominação foi concedida essa 'patente' de representante de Deus.

A nova e eterna Aliança (ou Novo Testamento) nos concede o privilégio especial de acesso ilimitado a Deus e a oportunidade de servir com sacrifícios agradáveis a Ele; o que não tem absolutamente NADA a ver com desempenho religioso.

O autor de hebreus diz que os sacrifícios agradáveis são o continuado louvor, a prática do bem e a mútua cooperação. "Com tais sacrifícios Deus se compraz" - diz ele quase no final da sua epístola, justamente a um povo que estava desistindo da GRAÇA e voltando aos ritos, práticas, crenças e legalismos do judaísmo. Eles estavam voltando ao 'velho homem' em oposição ao sentido da palavra 'hebreu' que sugere estado constante de progressão, fruto da desinstalação, da capacidade de andar pra frente, de seguir, de cruzar fronteiras. Eles, de fato, tiveram que sair, fisicamente, mas em analogia para os dias atuais, coloco tudo isso metaforicamente, pois essa desinstalação, essa progressão, vem de uma disposição no coração dos que têm o ‘VIVER PELA FÉ’ superior ao legalismo, na certeza de que o sacrifício de Cristo é suficiente para a salvação.

Diariamente, eu vejo religiosos envaidecidos com uma tradição centenária sem o menor sentido, anulando o sacrifício realizado na cruz, estabelecendo um kit religioso ACIMA do AGIR soberano de Deus. Ironicamente, usando Seu Santo Nome.

Isso tudo me incomoda, me entristece, me assusta. E não porque me atinge diretamente, porém, de certa forma me sinto atingida, porque SOFRO com o que vejo à minha volta; pois convivo com pessoas de boa fé, MAS totalmente equivocadas porque lhe enfiaram goela abaixo um deus ranzinza, sisudo e vingativo que só reprime, oprime e que finda por ESTIMULAR a pessoa a ser medrosa e a usar a máscara da falsa piedade; e o mais grave: em nome de uma denominação.

Em relação à outra pergunta, posso dizer que estou aprendendo a cada dia, que servir a Deus é, antes de tudo, se colocar como total dependente, não por meio de práticas exteriores, mas entregando-LHE diariamente o 'eu' cheio de pretensões. Esvaziando-nos, olhamos em direção ao outro também, tendo compaixão e perdoando do mesmo jeito que fomos perdoados. E tudo isso acontece ao nível do coração. E, JAMAIS, dentro de uma igreja ou quando se filia a uma instituição religiosa, cumprindo meia dúzia de regrinhas determinantes para a 'salvação'.

Deus não está interessado em nossas exterioridades, no tamanho do meu cabelo e do comprimento da minha saia; Ele quer que entreguemos o nosso coração a Ele. É no nosso coração que Ele quer fazer morada. Ele não habita mais em casas feitas por mãos humanas. Nós nos reunimos na comunidade que escolhemos, não para idolatrar a comunidade escolhida e suas determinações, mas para louvá-LO e adorá-LO em grupo, estendendo isso para o nosso cotidiano, nossa vida lá fora, sendo sal e luz com nossas atitudes; não nos reunimos para ganhar bônus para o céu, pois isso seria negociação, mas pela busca de uma convivência em harmonia, exercendo o ministério que Jesus nos confiou: o da reconciliação. Apenas isso.

Só que isso só se realiza de maneira prática e eficaz, quando nos despimos do nosso 'eu' pretensioso/religioso e deixamos o Espírito de Deus agir no nosso coração; de modo que eu esteja reconciliada com Deus, comigo mesma e com o outro. Apenas essa reconciliação é capaz de promover a paz e a boa vontade entre os homens.

Você pode saudar cem vezes uma pessoa no mesmo dia com o ato mecânico e repetitivo 'a paz de Deus' mas se você não tem isso realizado, verdadeiramente, em seu coração, de nada serve. Isso é apenas um exemplo de como as pessoas religiosas se acostumaram a coisas repetitivas e vãs que estimulam a hipocrisia. A hipocrisia religiosa tão abominável aos olhos de Deus.

Esse é o meu cuidado. Esse é o meu zelo.

E é somente disso que venho falando...

RF.

TEXTO RELACIONADO: O AMOR QUE NEUTRALIZA O MEDO <---

6 comentários:

Hélio disse...

Estava para postar essa resposta em meu blog (risos).

Na verdade a palavra "resposta" pode soar em tom "pedante" para aqueles que não simpatizam muito conosco. Eu mesmo a uso quando vou intitular algo em meu blog, mas tendo em mente que Deus é aquele quem conhece os nossos corações mais do que os homens. Por esta razão não temo estar soando "pedante" perante os leitores, como se a minha resposta aos comentaristas fosse a representação absoluta da verdade. Se bem que sendo Cristo a verdade absoluta não temo em saber que quando apontamos Ele, e tão somente Ele, não erramos.

Somos blogueiros, escrevemos. Os comentaristas, por sua vez, nos interpelam com criticas e questionamentos. Dando continuidade respondemos. Tal resposta não soa em tom "pedante", mas sim como um "esclarecimento" necessário para aqueles que pedem razão daquilo que pensamos em falamos em nossos espaços virtuais.

E cá entre nós. Falamos de coisas e conceitos simples. Para aqueles que professam a fé Cristã não deveriam estes ficarem em duvidas quando afirmamos que Cristo com o Teu sacrifício perfeito, e não as diversas seitas/religiões/denominações/instituições com suas práticas e exterioridades diversas, nos é suficiente para a garantia e a manutenção da salvação eterna das nossas almas e estado pleno de permanência na graça de Deus.

Quando afirmamos isso e somos questionados isso me soa incoerente por parte daquele que diz professar a fé cristã e questiona as nossas afirmações.

Por esta razão a "resposta esclarecimento".

Quem tem olhos para ler, leia.

Não falamos nada de novo. Nada que não tenha sido ensinado pelos apóstolos e discipulos de Cristo a mais de 2000 anos atras.

Em Cristo,

Hélio

Regina Farias disse...

Então, Hélio...

Corremos o risco de parecer pedantes, mas há um preço a se pagar por se expor assim.

Além do mais, ele perguntou. Não podemos deixar que as prováveis críticas nos deixem tímidos e sem ação.

Ademais, se não respondo, estou sendo indiferente e eu jamais faria isso, principalmente porque foi uma pergunta direta.

Como diz você - e parafraseando Pedro - não se pode fazer vista grossa a quem pede razão de nossa fé. Não fazemos mais do que a nossa obrigação - diria Paulo.

Gostei do que você disse em relação a também querer postar essa resposta em seu blog. O nome disso é conexão com o Espírito de Deus. Faça isso, fique bem à vontade. Pois assim como você, eu também me senti impulsionada a colocar como texto à medida que ia escrevendo.

E você disse uma coisa mesmo intrigante. Pois são os que se dizem 'da mesma fé' que questionam a simplicidade do Evangelho. Veja o que a religião faz com a cabeça das pessoas... :(

Em Cristo,

R.

Antonio Batalha disse...

Seu blog é uma bênção, li algumas coisas, e dou graças pela Graça derramada sobre si, que a cada dia continue a ser esta bênção.Aquilo que escreve seja como pão para o faminto, e água para o cansado.E que cada irmão ao ler suas mensagens seja edificado, exortado no amor derramado no seu coração, a sua alegria, paz e graça, cresçam de maneira a transbordar seu cálice, e atingir os corações.Aproveito a fazer-lhe um convite: Gostaria que fizesse parte dos meus amigos virtuais em meu blog A Verdade Que Liberta. Deixo as minhas cordiais saudações em Cristo Jesus.

Regina Farias disse...

Olá, Antônio,

Seja bem vindo. Atravessou o oceano e veio me alegrar com suas palavras encorajadoras. Bendito mundo virtual rss

E ainda tem fundamentalista que ousa dar pitaco sobre as formas que Deus age, dizendo que Ele não derrama sua GRAÇA multiforme por meio da internet. Deus é Soberano e age do jeito que Ele quer, tanto dentro de paredes rígidas e inflexíveis como no mundo virtual, é só Ele querer...

Deus te abençõe,

R.

Antonio Batalha disse...

Eu também desejava seguir seu blog, mas não encontro a manipulação de seguidores.. Tudo de bom para si e familia.

Regina Farias disse...

Então, Antônio...

Eu excluí essa ferramenta. É que tempos atrás, via outras pessoas (claro que não são todas) deslumbradas com toda aquela quantidade de 'seguidores', aí para demonstrar meu repúdio (risos) resolvi tirar do meu blog.

Mas o importante é a visita, o comentário, a leitura... E a reflexão que certamente nos faz rever, constantemente, nossas atitudes para com o próximo.

O mais é vaidade, falsidade, deslumbramento e, por isso mesmo, perda de tempo.

Abs,

R.