"NÃO EXISTE NENHUM LUGAR DE CULTO FORA DO AMOR AO PRÓXIMO"

Translate

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Dá-me um novo coração





Existe uma passagem bíblica no Evangelho de Lucas, pela qual sou apaixonada e sempre que possível eu estou lendo e comentando com alguém, como na semana passada por ocasião de um bate-papo informal aqui em casa com algumas pessoas amigas e familiares. (Cf Lucas 19:1.10)

Refiro-me à história de Zaqueu, esse homem poderoso que carregava em si uma história sinistra de exploração financeira e que, mesmo sendo uma pessoa assim de caráter tão repulsivo, teve curiosidade para saber acerca de Jesus a ponto de se expor diante dos mesmos que roubava descaradamente, só para ver Jesus de perto. Sabe-se lá a ânsia que havia em seu peito que o levara a adiantar-se e subir numa árvore (lugares mais altos) de modo que tivesse uma visão mais ampla. E Jesus - que não se impressionava com multidões posto que veio para salvar o perdido - vendo aquele esforço e conhecendo a ânsia do seu coração, escolheu estar em sua casa, escandalizando a todos que estavam à Sua volta. (19.7)

Ora, esses murmuradores que viviam à sua volta são no mínimo suspeitos, pois se seguiam mesmo a Jesus, deveriam saber que Ele não era propriedade exclusiva do capricho milagreiro deles; que Jesus não só entra e come na mesa dos pecadores, como lá se hospeda! Entretanto eles não sabem. E nunca vão saber. Pelo menos enquanto não se converterem como fez Zaqueu. Pelo menos enquanto continuarem apenas como mais um no meio de uma multidão que adora as maravilhas feitas por Aquele homem, que quer os benefícios dessas maravilhas, mas a Ele não se entrega para que maravilhas sejam realizadas em seu próprio coração.

Imagino a mudança radical na vida daquele homem podre de rico. Mudança que tem sua marca no arrependimento vez que ele caiu na real e teve a consciência de dar METADE de seus bens aos pobres e ainda de RESTITUIR quatro vezes mais a quem roubou, explorou, saqueou, sacaneou sabe-se lá como, já que ele era “o maioral dos publicanos”.

É dessa consciência que eu falo e nada tem a ver com cartilhas denominacionais. É desse novo nascimento a partir da REGENERAÇÃO provocando na pessoa algo “diferente” que vai preenchendo o seu coração em processo contínuo que o acompanha pelo resto de sua vida, de glória em glória...

O nome disso é GRAÇA e não há como confundir, pois por meio dela passamos a agir com o amor que não tem a ver com mera complacência e passar a mão na cabeça do mala e sim com atitudes justas, tolerantes e cheias de misericórdia.

Ainda hoje continuamos em meio às multidões que seguem diariamente às igrejas para, cumprimentando irmãos com ósculo santo, entoar cânticos de louvor e “buscar a palavra” que inclusive nem cumprimos posto que os nossos corações estão pedrados; ainda hoje somos parte dos templos lotados com nossas indumentárias e regrinhas religiosas como meios de salvação, enganando aos outros e a nós mesmos com abominável aspecto falso-piedoso, enquanto nossos corações estão repletos dos lixos detestáveis à vista d` Aquele que sonda todos os corações.

Olhando para nós, Jesus certamente diria: já vi esse filme...

E ainda hoje, em meio a essas pessoas religiosas que juram de pés juntos que O seguem, Ele continua o mesmo, sem impressionar-se com suas performances, suas ofertas, suas promessas enganosas, procurando simplesmente jantar na casa de quem não quer fazer parte de um grupo numeroso de oba-oba, mas O quer no comando de sua própria vida, implodindo, desconstruindo e reconstruindo seu coração.

É quando Ele diz:

Hoje, houve salvação nesta casa!

2 comentários:

João Carlos disse...

Graças à Ele por Ele não se impressionar com performances religiosas. Se fosse depender disso para ser salvo tava na Ilha de Lost...

Beijos!

JC

disse...

mas O quer no comando de sua própria vida, implodindo, desconstruindo e reconstruindo seu coração.


E tomando totalmente o governo de nossas vidas.Lindo seu texto mana.
muita paz pra ti!