"NÃO EXISTE NENHUM LUGAR DE CULTO FORA DO AMOR AO PRÓXIMO"

Translate

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Vossos filhos não são vossos





Vossos filhos não são vossos filhos.
São os filhos e as filhas da ânsia da vida por si mesma.
Vêm através de vós, mas não de vós.
E embora vivam convosco, não vos pertencem.
Podeis outorgar-lhes vosso amor, mas não vossos pensamentos,
Porque eles têm seus próprios pensamentos.
Podeis abrigar seus corpos, mas não suas almas;
Pois suas almas moram na mansão do amanhã,
Que vós não podeis visitar nem mesmo em sonho.
Podeis esforçar-vos por ser como eles, mas não procureis fazê-los como vós,
Porque a vida não anda para trás e não se demora com os dias passados.
Vós sois os arcos dos quais vossos filhos são arremessados como flechas vivas.
O arqueiro mira o alvo na senda do infinito e vos estica com toda a sua força
Para que suas flechas se projetem, rápidas e para longe.
Que vosso encurvamento na mão do arqueiro seja vossa alegria:
Pois assim como ele ama a flecha que voa,
Ama também o arco que permanece estável.
( Gibran Khalil Gibran )



Leitura Complementar: Nossos filhos não são nossos

8 comentários:

Flor disse...

Ola Regina, aqui quem fala é a Flor do blog Pensamentos & Verdades, muito obrigado por se tornar seguidor do meu blog...adoro suas postagens...bjosss t+++

Regina Farias disse...

Oi, Flor!

Seja muito bem vinda.

O prazer é meu em poder ler seu blog tão singelo e tão verdadeiro.

Sabe...

Cansam-me os blogs muito 'visitados', gosto de me banhar nos que não têm taaaaantos seguidores. Certamente por estes ainda não serem taaaão contaminados pela vaidade da popularidade. Se é que você me entende:)

Beijos,

Rê.

Eder Barbosa de Melo disse...

Oi Rê, sei que te devo uma visitinha a tempos, passei pra deixar um abraço e mais uma vez constatar como estamos em sintonia:

http://recortecotidiano.blogspot.com/2011/09/filhos.html

Quanto a mim, ando meio ausente da blogosfera, passei por um momento dificil, de perda, estou voltando em breve. Abração!

Marisete disse...

Muito tempo que não apareço por aqui. Belo texto de Gibran e tantos outros que estão postados aqui.Um abraço amada.

Regina Farias disse...

Éder,

Senti tua falta. Amigo sincero sempre marca a gente, faz bem (e faz falta quando some), ainda que no plano da virtualidade. Dias atrás falava isso por e-mail com um outro amigo que fiz amizade por meio de blog, e que havia se afastado também pelas circunstâncias.

Quanto a perdas, a gente fica sempre meio sem saber o que falar, mas vai ver que é porque não há mesmo o que falar... Somente se solidarizar.

Meu carinho,

Rê.

Regina Farias disse...

Marisete,

Também aproveitei para ir fazer uma visitinha ao seu blog e me alegrei com o acaso que é de Deus, ao ler considerações sobre um assunto que comentei por esses dias em blog de um amigo.

Deixei lá meu comentário...

Beijos,

Rê.

Sóli Limberger disse...

Claro Regina, fique à vontade para publicar as postagens do Buscai o Reino.

Grande abraço

Sóli

Regina Farias disse...

Brigadinha, Sóli..